Conheça mais | artigos

Dúvidas frequentes – série perguntas

A geração crescente de lixo é um problema mundial tão grande quanto o consumo. O crescimento na geração de lixo per capita no Brasil é mais de 3 vezes superior ao crescimento populacional no país considerando um intervalo desde 1991. Pense que quando você joga fora um copinho de plástico é somente um copinho, agora imagine que um milhão de pessoas no mundo fazem o mesmo todos os dias (a população mundial é de 7 bilhões). São 30 milhões de copinhos sendo jogados fora todo mês. Agora faça a mesma conta para celulares, garrafas de vinho, canetas, papel, etc. Sim, é muito lixo.

Nesse cenário vemos a necessidade do descarte consciente e correto dos resíduos e a importância de cada pessoa se preocupar com o lixo que está gerando. Que ações cada pessoa e cada condomínio devem realizar para garantir a destinação correta dos resíduos que geram? Recebemos muitas perguntas das pessoas sobre o correto manejo dos resíduos nos condomínios e no último dia 22 realizamos um bate-papo para tirar essas as dúvidas.

 

Para conferir o primeiro artigo do Dúvidas frequentes, acesse aqui!

O que fazer com o resíduo orgânico e como funciona a compostagem?

Primeiro precisamos separar o resíduo orgânico dos rejeitos, somente restos de comida podem ser reciclados através da compostagem. O Papel higiênico, por exemplo, não é considerado resíduo orgânico e deve ser encaminhado como rejeito. Uma opção para o condomínio é contratar uma empresa para fazer a coleta desse material e levar para pátios de compostagem, onde esse resíduo será depositado em leiras de compostagem e, após 3 meses, se tornará adubo. O próprio condomínio pode utilizar esse adubo nos seus vasos, canteiros e hortas.

Uma opção de compostagem individual, para os apartamentos é o uso de Minhocários. Este sistema consiste em 3 caixas empilhadas onde você deposita o material orgânico e minhocas farão a decomposição, gerando adubo e fertilizante natural. Importante lembrar que o minhocário não aceita todo tipo de resíduos (evitar o uso de carne, ossos e muitas frutas cítricas, por exemplo).

Existe a necessidade de lavar o lixo para reciclar?

Quando você encaminha resíduos sujos eles se tornam vetores de ratos e insetos, apesar do resíduo ser reciclável ele se torna um grande problema no processo de logística reversa (estoque e transporte) forçando as cooperativas a encaminhar como rejeito e o material é desperdiçado. Por isso, é importante que o resíduo reciclável seja antes lavado e então encaminhado para reciclagem.

Outra dúvida comum é o gasto de água ao limpar o material. O gasto de água para produzir uma nova garrafa PET, por exemplo, é muito maior que o utilizado para limpar e reciclar.

O isopor é reciclável?

O isopor é um material reciclável, o problema está no seu volume. Por se tratar de um material muito leve e volumoso, a logística para a reciclagem desse material muitas vezes acaba se tornando inviável. É importante pesquisar cooperativas na região que conseguem dar destino correto para o material.

Como depositar o lixo de condomínio que não tem lugar próprio para tal?

O ideal seria a construtora reservar um espaço adequado para o acondicionamento dos resíduos sólidos. Já em condomínios que não tem esse espaço adequado o ideal é orientar os moradores a depositar o resíduo na lixeira nos dias das coletas. A legislação de Florianópolis, por exemplo, permite o uso de contentores no passeio público nos dias das coletas em alguns horários e casos específicos.

O que não pode ser reciclado?

O que faço com móveis domésticos?

O ideal é reutilizar esses móveis, mas quando eles não podem mais ser reutilizados devem ser encaminhados como resíduos volumosos para a coleta de resíduos pesados. Verifique se o seu município oferece esse tipo de coleta.

Outra solução é contratar uma empresa especializada para fazer a coleta. Nesse caso é interessante uma organização prévia entre os condôminos para realizar uma coleta para o condomínio todo, diminuindo o custo por morador e gastando menos combustível transportando tudo de uma única vez.

É feita uma nova separação entre resíduos orgânicos e comum após a coleta convencional?

A coleta convencional que recolhe tudo misturado (orgânico, recicláveis e rejeitos) como lixo comum não faz a separação após a coleta e encaminha todo o material para aterros.

Existe alguma legislação sobre a reciclagem do resíduo orgânico?

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) indica a compostagem como destinação correta dos resíduos orgânicos. Este método ainda não é muito aplicado mas já existem empresas como a Novociclo Ambiental que fazem a correta destinação e/ou a compostagem.

Como reciclar medicamentos vencidos?

O PNRS determina que empresas que fabricam e comercializam medicamentos, assim como outros resíduos perigosos, devem fazer a logística reversa. Assim, algumas farmácias recebem esse material para garantir a destinação correta.

______________________________________________________________________________

Você ficou com alguma dúvida de algum assunto que não foi abordado aqui? Comente nessa publicação ou envie para gente pela nossa página do Facebook!

visita

Postado dia: 7 de July de 2016
Por: Novociclo Ambiental

Conheça mais

Está na hora de para de usar plástico?
Número de cidades que atendem a PNRS no Brasil ainda é pequeno.
Condomínio Lixo Zero – Programa Sustentar Band
Tecidos são a próxima fronteira da reciclagem
Informativo: Resíduos Orgânicos
Você pratica a Responsabilidade Compartilhada?
O que fazer com toners?
Reciclagem e Uso de Programas de Fidelidade na Gestão de Resíduos
Uso racional da água
5 formas de economizar aplicando uma gestão eficiente dos resíduos
Dúvidas frequentes – série perguntas
Restaurantes Lixo Zero