Conheça mais | artigos

5 formas de economizar aplicando uma gestão eficiente dos resíduos

Trazemos aqui 5 dicas simples para serem aplicadas no seu dia-a-dia que a curto prazo você já vai sentir as diferenças em se ter uma gestão de resíduos eficiente, e nas próximas contas você já vai notar o quanto vai economizar!

Forma 1 – Excesso de trabalho do zelador:

nc_5dicas_4

Mais comum e no geral imperceptível aos olhos de condôminos e locatários é o excesso de trabalho realizado pelo zelador para fins de organização e limpeza do local de armazenamento de lixo. Este excesso não provoca apenas o desperdício de recurso, onde este profissional poderia estar focado em outras atividades, mas também gera grande insatisfação no seu dia-a-dia. Casos, não muito raros, onde o nível de engajamento e colaboração de moradores na gestão do lixo são extremamente baixos, acarretam por vezes na contratação de 1 (um) profissional exclusivo para a atividade de manutenção, limpeza e organização e, ainda assim, chega a ser insuficiente em alguns casos extremos. O aumento de custos; a falta de conscientização e mesmo a desvalorização do condomínio são consequências diretas quando não se define um processo adequado para a gestão do lixo.

 

Forma 2 – Compras sustentáveis:

nc_5dicas_1

As compras sustentáveis visam integrar três aspectos principais sendo eles, social, ambiental e econômico. O caso mais comum quando falamos de compra sustentável em condomínios são as Lâmpadas. Hoje no mercado é possível encontrar lâmpadas incandescentes, fluorescentes e de LED. Em um primeiro momento as lâmpadas de LED podem parecer mais caras, porém chegam a ter até 50 vezes mais horas úteis se comparadas as incandescentes. Além disso, as lâmpadas de LED consomem menos energia diminuindo assim a conta de luz. Outro ponto a ser destacado é que a partir de 2017 as lâmpadas incandescentes não poderão mais ser comercializadas no Brasil devido sua baixa eficiência energética. No caso da lâmpada fluorescente, esta quando quebrada causa sérios problemas a saúde por elementos tóxicos conter em sua estrutura.

Não esqueça de ver se as especificações técnicas atendem sua real necessidade. O que você ganha: além de economizar, irá gerar menos resíduos.

 

Forma 3 – Economia no Controle de Pragas:

nc_5dicas_2

Quando não se tem uma correta gestão de resíduos, principalmente no que se refere a higienização dos locais de acondicionamento temporário, a saúde dos moradores pode estar em risco com o a proliferação de pragas e vetores, baratas, ratos, moscas. Processos como dedetização e desratização podem custar caro e não excluem a necessidade de se fazer periodicamente. Sendo assim torna-se mais eficiente e econômico a solução do problema na sua origem. Para isso é preciso estabelecer normas e rotinas para higienização, conscientização e orientação para as pessoas envolvidas no processo.

 

Forma 4 – Manutenção de contentores:

nc_5dicas_5

Na maioria dos casos, visando a economia, condomínios na hora de adquirir contentores dão preferência aos mais baratos, porém esses em muitos casos são mais frágeis e apresentam baixa durabilidade, resultando em novas aquisições e consequentemente mais gastos. Contentores facilitam a coleta por poderem ser basculados diretamente nos caminhões, porém o basculamento exige uma resistência do material do qual são produzidos. Os contentores devem ser de Polietileno de Alta Densidade e possuir Proteção Ultravioleta para resistir aos raios de Sol evitando desbotamento e rachaduras. É indicado o uso de contentores da marca GCM e Taurosplast por atenderem esses requisitos. Na Lei Complementar Municipal n° 113 de 2003 é possível encontrar as diretrizes para uso de contentores.

 

Forma 5 – Gasto com Sacos de Lixo e Água:

nc_5dicas_3

“Quanto menos resíduos gerar, menos sacos vai gastar“. Mas isso pode parecer muito óbvio. E em alguns casos não basta apenas reduzir a geração e sim mudar alguns procedimentos durante a gestão. O uso de contentores por exemplo diminui a necessidade de uso de vários sacos plásticos para apenas um forrando o contentor, colocando diretamente os resíduos provenientes da geração dos condôminos. O uso de um saco para forrar ajudará manter o contentor mais tempo higienizado e evitará o desperdício de água para sua limpeza. Em alguns casos se usa sacos mais resistentes, não descartáveis e retornáveis, como bags de ráfia. Esse tipo de bag praticamente elimina o uso de sacos plásticos para material reciclável.

______________________________________________________________________________

Você ficou com alguma dúvida de algum assunto que não foi abordado aqui? Comente nessa publicação ou envie para gente pela nossa página do Facebook!

 

Postado dia: 13 de July de 2016
Por: Novociclo Ambiental

Conheça mais

Está na hora de para de usar plástico?
Número de cidades que atendem a PNRS no Brasil ainda é pequeno.
Condomínio Lixo Zero – Programa Sustentar Band
Tecidos são a próxima fronteira da reciclagem
Informativo: Resíduos Orgânicos
Você pratica a Responsabilidade Compartilhada?
O que fazer com toners?
Reciclagem e Uso de Programas de Fidelidade na Gestão de Resíduos
Uso racional da água
5 formas de economizar aplicando uma gestão eficiente dos resíduos
Dúvidas frequentes – série perguntas
Restaurantes Lixo Zero